Resenha: O mandarim

o-mandarimTítulo: O mandarim

Autor: Eça de Queiróz

Sinopse: O mandarim fala sobre a reflexão das decisões e suas consequências, num episódio repleto de fantasia e inverossimilhança, focado com espirituosa filosofia e realidade.

Clássico da literatura brasileira e escrito por Eça de Queirós, é de imaginar que quase todo mundo já precisou lê-lo para uma prova de livro na escola… Sempre ouvi muitos colegas reclamarem sobre clássicos da literatura brasileira, mas eu particularmente gosto e muito 😀

O mandarim conta a história de Teodoro, um homem de classe média que procurava se livrar do tédio comprando livros para  ler.

Ele nunca acreditou em Deus nem no Diabo, mas numa dessas noites em que passava lendo um livro comprado na feira de Ladra sobre a Lenda do Mandarim, encontra um capitulo chamado: ”Brechas das Almas”.

Teodoro começa a ler o trecho onde diz que um simples toque de campainha a determinada hora, poderia matar o mandarim e conquista uma vida repleta de riqueza. De repente, aparece um homem misterioso todo de preto, o Diabo, que o aconselha apertar a tal campainha citada no livro.

Passa então usufruir uma vida de pura luxúria e riquezas, rodeado de mulheres, até que começa a ver toda noite o falecido mandarim.

Atordoado com as visões, ele decide ir até a China se casar uma dama da família do mandarim para enriquecer a família novamente e continuar aproveitando toda riqueza, mas acaba sendo roubando.

Revoltado, vai para Lisboa, onde um dia reencontra o demônio. Teodoro corre atrás dele e oferece os milhões amaldiçoados de volta, mas o demônio se transforma na aparência de um cão, fazendo com ele pareça um louco. Assim que ele morre, deixa a herança ao demônio avisando aos demais que nunca matem um mandarim.

Ao fim do livro tenho a dizer que vale muito a pena ler! Não apenas para ser patriota, mas por ser realmente um bom livro ❗

Gostou? Não esqueça de curtir e compartilhar:

2 comentários sobre “Resenha: O mandarim

Deixe uma resposta