Resenha: O Trono de Fogo

Título: O Trono de Fogo – As Crônicas dos Kane – Livro 02

Autor: Rick Riordan

Sinopse: Os deuses do Egito Antigo foram libertados no mundo atual, e desde então Carter Kane e sua irmã, Sadie, vivem mergulhados em problemas incomuns à maioria dos mortais. Descendentes da Cada da Vida, ordem secreta que remonta à época dos faraós, os dois têm poderes especiais, mas ainda não os dominam por completo — refugiados na Casa do Brooklin, que se tornou um local de aprendizado para novos magos, eles correm contra o tempo. Seu inimigo mais ameaçador, Apófis, a serpente do caos, está se erguendo. Se eles não conseguirem impedi-lo, em pouco dias o mundo encontrará um final trágico.

Para que tenham alguma chance de derrotar as forças do caos, eles precisarão da ajuda de Rá, o deus sol. Despertá-lo, porém, não será tarefa fácil: nenhum mago jamais conseguiu. Primeiro, Carter e Sadie terão que rodar o mundo em busca das três partes do Livro de Rá, para só então começarem a decifrar seus encantamentos. E, é claro, não podemos deixar de mencionar que ninguém — ninguém — tem ideia de onde está o deus.

Já vai fazer um tempinho desde que li A Pirâmide Vermelha e adorei, nesta saga Riordan mistura histórias da mitologia egípcia com o mundo moderno. Ele escreve de forma maravilhosamente bem, encaixando todos os detalhes, como um quebra-cabeça gigante.

Mantendo as mesmas características do livro anterior, O Trono de Fogo é narrado alternadamente pelos irmãos Kane e os capítulos possui títulos engraçados. A leitura é muiito fácil e rápida.

Nesse segundo livro, Sadie conhece Walt, um garoto super lindo que se muda para a Casa do Brooklin para aprender magia, e seus sentimentos pelo deus da morte Anúbis fica ainda mais confuso (imagina só gostar de dois garotos, um deus e um mortal?). Carter, por outro lado, está atormentado pela ausência de Zia e disposto a sacrificar qualquer coisa para resgatá-la, assim que descobrir sua localização.

Entretanto, os sentimentos dos irmãos Kane terão que ser deixados de lado, afinal, Apófis está se erguendo e a única chance de vencê-la é embarcar em uma enorme aventura em busca da libertação de Rá, aliás, ele está ausente do mundo há eras e ninguém sabe seu paradeiro. Ai dá para ter uma ideia do que vai rolar neste livro 😀

Apesar de eu adorar a escrita de Riordan (me apaixonei na saga de Percy Jackson) eu admito que fiquei com uma sensação de vazio ao ler este livro, como se faltasse alguma coisa, o pior é que eu não sei o que é. Mas é um ótimo livro e super recomendado para todos, muito bom para tirar um tempo e aproveitar as férias com esta trilogia.

Gostou? Não esqueça de curtir e compartilhar:

Deixe uma resposta