Resenha: O Oceano no Fim do Caminho

Título: O Oceano no Fim do Caminho

Autor: Neil Gaiman

Sinopse: Foi há quarenta anos, agora ele lembra muito bem. Quando os tempos ficaram difíceis e os pais decidiram que o quarto do alto da escada, que antes era dele, passaria a receber hóspedes. Ele só tinha sete anos. Um dos inquilinos foi o minerador de opala. O homem que certa noite roubou o carro da família e, ali dentro, parado num caminho deserto, cometeu suicídio. O homem cujo ato desesperado despertou forças que jamais deveriam ter sido perturbadas. Forças que não são deste mundo. Um horror primordial, sem controle, que foi libertado e passou a tomar os sonhos e a realidade das pessoas, inclusive os do menino.

Ele sabia que os adultos não conseguiriam — e não deveriam — compreender os eventos que se desdobravam tão perto de casa. Sua família, ingenuamente envolvida e usada na batalha, estava em perigo, e somente o menino era capaz de perceber isso. A responsabilidade inescapável de defender seus entes queridos fez com que ele recorresse à única salvação possível: as três mulheres que moravam no fim do caminho. O lugar onde ele viu seu primeiro oceano.

Bem, comecei a ler este livro no fim do ano passado, mas acabei dando uma travada no prólogo e só continuei a leitura semana passada. E precisei de apenas 2 dias para terminá-lo, como um livro condensado em apenas 202 páginas pode ser tão bom?

Certa vez eu li em um blog (não me recordo o nome agora) uma resenha desse livro, dizendo para embarcar na leitura com o mínimo de conhecimento possível. Foi o que eu fiz, não procurei mais nenhuma resenha ou crítica.

Valeu muito a pena navegar neste Oceano, acabei me identificando muito com o personagem principal. A estória é perfeita, do começo ao fim, o livro superou todas as minhas expectativas e eu ainda estou tentando achar um livro melhor do que este, que já tenha lido.

Sabe o que estou com vontade de fazer? Comprar todos os livros do Neil Gaiman e lê-los, talvez eu faça isso, comprando um pouquinho de cada vez…

Bem, logo no prólogo já temos o significado do nome do livro revelado, e caiu super bem no enredo. O livro é narrado por um personagem que não tem o nome revelado, o que ficou muito bom na minha opinião, pois qualquer um de nós, leitores, podemos viver o personagem (Bem, em certa parte do livro um nome é revelado, mas não podemos ter certeza se é apenas um apelido ou se é o nome real).

Bem, independentemente do gênero do livro, acho que todos nós deveríamos lê-lo. Por isso recomendo para todos 🙂

Gostou? Não esqueça de curtir e compartilhar:

2 comentários sobre “Resenha: O Oceano no Fim do Caminho

    1. Pode crer, este livro é um máximo 🙂
      Que bom que você voltou para a blogosfera, também estava com saudades 🙂
      bjs

Deixe uma resposta