Resenha: Um Gato de rua chamado Bob

Título: Um Gato de rua chamado Bob – A história da amizade entre um homem e seu gato
Autor: James Bowen
Editora: Novo Conceito
Nota: 5/5

Sinopse: Quando James Bowen encontrou um gato ferido, enrolado no corredor de seu alojamento, ele não tinha ideia do quanto sua vida estava prestes a mudar. Bowen vivia nas ruas de Londres, lutando contra a dependência química de heroína, e a última coisa de que ele precisava era de um animal de estimação. No entanto, ele ajudou aquele inteligente gato de rua, a quem batizou de Bob (porque tinha acabado de asssistir a Twin Peaks).

Depois de cuidar do gatinho e trazer-lhe a saúde de volta, James Bowen mandou-o embora imaginando que nunca mais o veria. Mas Bob tinha outras ideias.

Logo os dois tornaram-se inseparáveis, e suas aventuras divertidas — e, algumas vezes, perigosas — iriam transformar suas vidas e curar, lentamente, as cicatrizes que cada um dos dois trazia de seus passados conturbados.

Um Gato de rua chamado Bob é uma história comovente e edificante que toca o coração de quem a lê.

Desde que foi lançado, esse livro já despertou meu interesse, a capa é incrível por se tratar do próprio Bob, todo estiloso, em cima da mochila de James. Sem falar que o livro tem uma diagramação maravilhosa, encontramos as patinhas de gato em todas as folhas.

Um Gato de rua chamado Bob é um livro biográfico que conta a emocionante história do morador de rua James e o seu lindo bichano Bob. É incrível como o destino age em nossas vidas dando-nos uma segunda chance de consertar nossos erros e seguir adiante, foi isso que aconteceu com James na forma de um gatinho maltratado cor de laranja.

O laranjinha, como é carinhosamente citado no começo, entrou na vida do morador de rua por acaso e em pouco tempo de convivência mostrou ser um gato peculiar em várias formas, além de ser extremamente inteligente e muito leal, seu profundo envolvimento emocional é tanto a ponto de se tornarem almas gêmeas.

Eu sempre tive a opinião de que gatos eram ariscos e sem coração, que eram o tipo interesseiro e que não criavam um elo profundo com seus donos. Esse livro me mostrou que estava totalmente errada. Outra coisa que me deixou maravilhada foi as várias informações que aprendi sobre gatos, por exemplo, não sabia que existia leite especial para gatos. James é realmente um expert em gatos e isso me deixou bem impressionada 🙂

A história de James também é um exemplo de como o ser humano pode ser maldoso, mesmo tentando levar uma vida decente e trabalhar honestamente nas ruas ele é frequentemente maltratado e até foi vítima de implicâncias idiotas que lhe custou seu emprego. Mas, além disso ele mostra que há pessoas boas nesse mundo, pessoas dispostas a ‘enxergar’ os outros seres humanos e destinar um pouco de carinho para eles, que apesar de ser algo trivial faz toda a diferença na vida de quem recebe.

Esse livro é um exemplo de vida, de superação e de amor incondicional. Super recomendado para todos.

Logo abaixo você pode conferir algumas fotos super fofas de James e de Bob, além do book trailer do livro e do vídeo mostrando um pouco a rotina dos dois.


Book trailer:


Gostou? Não esqueça de curtir e compartilhar:

10 comentários sobre “Resenha: Um Gato de rua chamado Bob

    1. Uiia que legal, Bob é um nome muito bom né? Acho que se eu tiver um gato vou dar esse nome pra ele também

      Ana fico feliz que tenha gostado da resenha e esse livro é demais mesmo, muda completamente a visão que temos dos bichanos 🙂
      Obrigada pelo comentário!

      beiijinhos

  1. Eu fiquei tipo, woooow, woooow, wooooow, desde a primeira vez que vi a capa.
    E desde então eu quero um gatinho como ele, lindo, fofo e carinhoso.
    James nos da uma lição de vida, com certeza ele faz isso, não é todo mundo (principalmente um viciado) que tem tanta dó, carinho e apresso por um animal, principalmente de rua.
    Parece que a amizade dos dois foi como amor a primeira vista.
    Louco para ler e ter o livro.
    Amei a resenha, um beijão e até mais!

    http://leituraadentro.blogspot.com.br/

    1. Aiin eu também gostaria muito de ter um gatinho como ele
      Sim, James dá uma lição e tanto de vida, fiquei super emocionada com a história dele e já estou louca para ler a continuação de Bob, a amizade deles é maravilhosa 🙂

      Obrigada Hendrio,
      beiijinhos

  2. Que legal! Tinha visto falar deste livro, mais fiquei receosa por conta da capa – as aparências enganam… – mais depois de ler sua resenha, quero ler!
    Quando surgi a primeira oportunidade, não vou perder ela!
    Parece ser um daqueles livros que não queremos mais soltar!
    Gosto muito dos temas que falam da amizade e do amor :3
    E apesar de não ter amado a capa – mais eu amo gatos :3 – achei ela muito fofa!

    Beijos!

    Uma Vida Chamada Livros

    1. Você é a segunda pessoa que me diz que não gostou da capa hehehee, mas tá valendo né?
      A história é muito emocionante e com certeza dá pra tirar muita coisa legal dela, tenho certeza que você irá gostar, quando ler 🙂

      beiijinhos

  3. Sempre que vejo uma resenha desse livro lembro de duas coisas: 1ª – Esse gato parece o Garfield (mesmo todos os meus amigos me contradizendo) e 2ª – Sou bem lerdo por ainda não ter conseguido ler. kkk
    Também achava que gatos eram ariscos e sem coração, que eram o tipo interesseiro e que não criavam um elo profundo com seus donos. E o Bob me fez ver que… Existem exceções. lkkkk. É, nunca vou gostar de gatos, mas esse vale a pena. Estou muito animado para ler esse livro e descobrir o motivo de todos sempre se emocionarem com ele.

    Um abraço,
    terradefagulhas.blogspot.com

    1. Garfield? Eu nem tinha pensado nisso kkkkkk, mas já que você falou eu percebi que eles são mesmo parecidos, a diferença é que o Bob é mais magrinho e mais comportado 🙂

      Bem, talvez Bob te faça gostar de gatos, e pense bem, talvez os gatos interesseiros e sem coração sejam a verdadeira exceção, quem sabe né?

      Beiijinhos

  4. Ai, esse livro é fantástico e a sua resenha ficou linda! Me apaixonei pelo Bob e confesso que queria que o meu gato fosse tão fofo e adorável (leia-se: que ele demonstrasse que me ama haha) quanto o Bob! E a história do James também é incrível! Que bom que o livro conseguiu mudar sua opinião sobre gatos! Beijos!

    http://www.bibliophiliarium.com

    1. Obrigada 🙂 Entãao, depois desse livro estou vendo com outros ‘olhos’ os gatinhos e se um dia eu vir a ter um também espero que ele demonstre os sentimentos igual o Bob 😉
      E esse livro é mesmo perfeito >.<

      beiijinhos

Deixe uma resposta