Resenha: A Seleção

Título: A Seleção
Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Nota: 5/5

Sinopse: Nem todas as garotas querem ser princesas. America Singer, por exemplo, tem uma vida perfeitamente razoável, e se pudesse mudar alguma coisa nela desejaria apenas ter um pouquinho mais de dinheiro e poder revelar seu namoro secreto.

Um dia, America topa se inscrever na Seleção só para agradar a mãe, certa de que não será sorteada para participar da competição em que o príncipe escolherá sua futura esposa. Mas é claro que seu nome aparece na lista das Selecionadas, e depois disso sua vida nunca mais será a mesma…

Essa é a semana do Dia dos Namorados, então nada mais justo do que resenhar livros de lindas histórias de amor; por isso selecionei duas resenhas de livros super fofos para essa semana, começaremos por A Seleção 😛

— Mas o que mais me importa é que você seja amada. Você merece isso. E eu espero que se case por amor, e não por número. pag 38

Imagine o seguinte, os Estados Unidos foram conquistado pela China e se tornou Estado Americano da China e, posteriormente conseguiu ganhar sua liberdade novamente e passou a ser Illéa. Esse novo país é dividido em castas, que vai desde a Um, onde encontramos a Monarquia, até a oito, onde vivem os seres mais miseráveis da sociedade. Cada casta tem sua área de atuação; por exemplo: a Cinco é composta da classe de Artistas, dançarinos, músicos, pintores, etc…

Maxon, o príncipe e herdeiro de Illéa, completou a idade adulta e por isso precisa arrumar uma esposa, que se tornará princesa e futuramente rainha. É época de inciar a Seleção…

[…] E porque esse país é do jeito que é, por causa de todas as regras que nos faziam viver escondidos, nem pude gritar seu nome. Não pude dizer mais uma vez que o amava. pag 62

A seleção é a forma do príncipe conhecer várias garotas e, dentre elas, escolher a que será sua noiva. É o momento que todas esperam; milhares de garotas de todo o país se inscrevem na esperança de mudar de vida, dar um salto e conquistar algo infinitamente melhor; mas apenas 35 meninas serão escolhidas, uma de cada província do país.

As selecionadas terão que deixar seus familiares e amigos e se mudar para o castelo, onde conhecerão o príncipe e disputarão a atenção do mesmo. 

Mas ninguém ama uma pessoa por dois anos e a esquece do dia para a noite. pag 84

Engoli em seco. Regras demais, estrutura demais, gente demais. Eu só queria ficar sozinha com um violino. pag 110

America Singer recebeu a carta para a inscrição na Seleção, mas não tem nenhum interesse nisso. Entretanto, sua mãe insiste para ela fazer a inscrição, chega ao ponto de suborná-la. Certa de que nunca seria classificada, resolve agradar sua mãe e Aspen, seu namorado secreto, que também insiste que ela se inscreva.

America e Aspen estão namorando há dois anos, mas mantém um relacionamento secreto por serem de castas diferentes; enquanto America é uma Cinco, Aspen é um Seis. Por ser de uma casta inferior Aspen passa por muitas dificuldades e seu orgulho não permite que a namorada faça alguns mimos para ele; esse orgulho acaba separando o casal antes do resultado da seleção.

Por incrível que pareça America é selecionada para participar da Seleção; deixando sua família para trás ela viaja para o castelo, onde deverá conhecer o príncipe e ganhar seu coração. 

Por trás da raiva, pude ver seu coração partido, mas não era culpa minha as coisas terem chegado a esse ponto. pag 355

Em pouco tempo Maxon e America viram amigos; e como ela está apaixonada — e com o coração partido— por outro homem resolve ficar no castelo e ajudar o príncipe a encontrar uma esposa perfeita entre as selecionadas. Só que esse clima de cumplicidade entre os dois só deixará America ainda mais confusa em relação a seus sentimentos e o fantasma de seu passado volta a assombrá-la.

Esse livro é um doce, sua escrita é tão fluída que me prendeu logo no início, consegui devorá-lo rapidinho e até já comecei a ler A Elite, o segundo volume da trilogia. Sem falar que essa capa é um colírio para os olhos de tão perfeita. Ah, o agradecimento da autora no final do livro me emocionou, essa sim dá valor aos leitores 😀 

Essa era a verdade, no fim das contas. Ainda não sabia o que queria, mas não poderia me deixar levar pelo mais fácil ou por aquilo que os outros achavam certo. Só precisava de um tempo até decidir o que era melhor para mim.  pag 356

— Isso quer dizer que terei que lutar mais duro do que imaginava — ele disse, caminhando em direção à porta.  pag 357

Os direitos da trilogia foram comprados pela The CW, em 2012, que chegou a fazer dois pilotos com diferentes atores para uma série, mas infelizmente foram canceladas. É uma grande pena, pois adoraria ver America, Maxon, Aspen e toda a comitiva de Illéa semanalmente na TV 🙂

Bem, é isso aí, logo teremos a resenha do próximo livro 🙂

beijos

 

 

Gostou? Não esqueça de curtir e compartilhar:

8 comentários sobre “Resenha: A Seleção

  1. Amei esse livro, estou esperando pra ler o último da série e descobrir o fim, bjs atravesdosespelhos.wordpress.com

    1. eu ainda não tinha visto os vídeos em si, não gostei, mas ainda gostaria que eles adaptassem de acordo com a história real, com toda a sua delicadeza, e lançassem, pois acredito que ficaria uma série maravilhosa, poderia ter apenas 1 temporada mesmo, ou talvez um filme, quem sabe né 😀

Deixe uma resposta