Resenha: O livro de almas — Os dois herdeiros

Título: O livro de Almas – Os dois Herdeiros
Autor: Igor Quadros
Editora: Novo Século / Selo Novos Talentos da Literatura Brasileira
Nota: 4/5

Sinopse: Por quase toda a sua vida, Jox viveu em um hospital psiquiátrico, com problemas que ninguém nunca conseguiu diagnosticar com clareza. Tudo muda quando ele retorna para a casa dos seus pais e tenta se readaptar ao mundo. No entanto, o que ele achava ser a chave para a compreensão de seu passado parece ser o princípio de um abismo ainda mais profundo.

Enquanto isso, três pessoas com dons paranormais são obrigadas a enfrentar os seus maiores medos, voltando à realidade que sempre tentaram esconder: o juramento de uma antiga aliança, que os poderia levar à morte. Por trás da vida de todas essas pessoas existe uma conexão, um enigma que os une pela amizade e pelo terror.

Recebemos “O livro de almas – os dois herdeiros” como cortesia do nosso querido parceiro Igor Quadros e ficamos encantadas com o livro e o autógrafo, obrigada Igor 🙂

Já faz um tempinho que li este livro e adorei; para começo de conversa essa capa é linda, me apaixonei por ela logo de cara; outra coisa que me deixou fascinada  foi essa proposta meio macabra do livro (amo \o/).

*Clique nas imagens para ampliá-las 🙂

O livro de almas narra a história de diversos personagens; Jox, o adolescente problemático que passou praticamente a vida inteira num hospício e que enfim consegue alta, volta pra casa e tenta se readaptar à sociedade; Bolônio, Greger e Juliana (best friends), Bronos (o garoto encrenqueiro) e Nailiu (nossa adorável mocinha 🙂 )— moradores das cidades rivais: Rover, Monese e Lita — que possuem seus próprios conflitos e que só piora quando Jox se junta a eles, nos presenteando com momentos muito engraçados, principalmente na Batalha das Cidades. Temos também alguns personagens misteriosíssimos, posteriormente conheceremos eles como Os Predestinados, que me deixaram bem confusa e louca de ansiedade para juntar todo o quebra cabeça e descobrir como Igor iria ligar todos os personagens na mesma história. Amei também quando Igor nos presenteia com a história e os motivos dos vilões terem se transformado em ‘vilões’, incrível *-*

— Jox, não importa se você vai ganhar a batalha das cidades; não ligue se as pessoas irão falar algo sobre isso. Tente fazer o seu melhor; tentar o colocará à frente dos demais — sorriu. Página 98

Em suma, na primeira metade do livro vamos descobrindo um monte de personagens diferentes, os capítulos praticamente são alternados entre a história deles;  a princípio achei que eles não teriam quase ou nenhuma relação, mas mesmo achando tudo um tanto confuso a escrita do Igor tem um ritmo tão intenso que não consegui largar o livro.

Na segunda metade do livro, os pontos soltos começam a ser ligados e percebi como o livro é complexo e como Igor Quadros foi genial ao escreve-lo; conseguindo criar e reunir todos os personagens em tramas individuais ao mesmo tempo que os faz pertencer à algo bem GRANDE e extraordinário, incrível.

Seu corpo era escamoso, da sua cabeça careca se abria uma grande boca com duzentos dentes e os olhos, flamejantes, aumentaram até ficar iguais a semáforos sinalizando “pare”. Página 107 

O medo de errar quebrava qualquer raciocínio que pudesse ter. Tinha certeza de que poderia responder àquela pergunta, mas não conseguira pensar em mais nada além de desistir e acabar logo com aquela tortura. Página 127

No fim das contas Jox nem é tão louco quanto imaginava e terá que ser bem corajoso para enfrentar todas as aventuras que o esperam, ao lado dos lindos Predestinados 🙂

Me encantei com o livro pois ele conseguiu contar uma história fantástica, misteriosa e com elementos de dar um baita frio na espinha,  ao mesmo tempo que temos uma história tipo ‘colegial’ super humorada e até um romancezinho entre Jox e Nailiu, no decorrer do livro.

[…] não que sua busca fosse exatamente por conhecimento, mas, por uma prova de que ele pudesse servir para algo, enfiava-se atrás de livros para tentar preencher o grande vazio que sentia. Página 135

A angústia de ter que viajar para outro mundo a fim de resolver os problemas da Terra, aos poucos, dava lugar à preocupação de ter que achar o tal Astrodamus, sem conseguir ver nada e antes que a guerra começasse. Página 223

Quem imaginou que essa linda história termina por aqui se enganou, O livro de almas — os dois herdeiros terá uma continuação e já estou curiosíssima para ler, pois o livro acabou numa das melhores partes 🙂

Ah! Como eu praticamente ‘boiei’ na primeira metade do livro e só fui juntar tudo na parte final, acredito que seja o tipo de livro para ser lido duas vezes; na segunda vez vou ser capaz de ‘pegar’ os pequenos detalhes que ficou invisível na primeira leitura hehe.

É isso aí, confiram o book trailer:

Gostou? Então confira a biografia do nosso querido parceiro Igor Quadros e compre logo seu exemplar 😀

Não esqueçam de deixar seu lindo comentário no final do post 😛

beijos.

Gostou? Demonstre gratidão:

3 comentários sobre “Resenha: O livro de almas — Os dois herdeiros

Deixe uma resposta