Resenha: Halo – Livro 1: um amor que ultrapassa as barreiras do Céu e do Inferno

Título: Halo – um amor que ultrapassa as barreiras do Céu e do Inferno
Autora: Alexandra Adornetto
Editora: Agir
Nota: 5/5

Sinopse: Três anjos são enviados à Terra com planos de se misturarem aos humanos para assegurar a paz e trazer a bondade: Gabriel, o Herói de Deus, um antigo guerreiro que se disfarça de professor de música; Ivy, serafim abençoada com poderes de cura; e Bethany, a mais nova e inexperiente do grupo, enviada como uma jovem estudante para aprender sobre a humanidade. Após Bethany se encantar com a vida humana, ela começa a viver todas as experiências de uma adolescente normal, até se apaixonar por um rapaz e colocar toda a missão em risco. As forças do mal se aproveitarão dessa situação para pôr seus planos malignos em prática. Um romance de tirar o fôlego, que responderá a pergunta: será que o amor é forte o suficiente para vencer as forças do mal?

Faz anos que venho namorando esse livro e uns dias atrás achei ele disponível de graça na Amazon <3 e como não sou boba já fui logo adquirindo o meu 😛 Ah!!! Quem se interessar o livro ainda está lá de graça, confira aqui, corre que não sei até quando vai ficar lá.

Ninguém adivinhava que estávamos ali a trabalho; que tínhamos sido recrutados para ajudar um mundo à beira do colapso.

Halo é narrado em primeira pessoa pela Bethany, um dos três anjos que são enviados à Terra com a missão de neutralizar as forças do mal, e a escrita é simples e bem fluída com um toque de humor, me prendeu logo nas primeiras páginas.

Bethany, Ivy e Gabriel, logo que chegam à Terra, se instalam numa casa humana e logo começam a fazer seus papéis de humanos, Gabriel começa seu trabalho como professor de música na escola Bryce Hamilton, Bethany a fazer o Ensino Médio e Ivy se envolve em vários projetos na comunidade.

Não seria exatamente uma decisão sábia fazer amizade com um garoto com essa beleza absurda e esse sorriso de cem watts.

Logo no começo Bethany conhece Xavier e em pouco tempo já está encantada por ele, ele também parece corresponder aos seus sentimentos e em pouco tempo estão namorando. Ivy e Gabriel não aprovam esse relacionamento com o humano, mas Bethany vai quebrando todas as regras pra ficar com o seu amor, até revela sua identidade secreta pra ele, mesmo correndo o risco de arruinar a missão deles.

Depois de um tempo os anjos aceitam o relacionamento dos dois e Bethany e Xavier vão aprofundando os laços, mesmo com uma força invisível rondando eles: A missão dos anjos pode acabar a qualquer momento e eles serão chamados ao Céu.

“— Às vezes a gente conhece uma pessoa e simplesmente encaixa. A gente se sente bem com ela, como se a conhecesse a vida inteira, e não precisa fingir ser o que não é.”

“— Fazer de uma pessoa o centro do seu mundo sempre acaba em desastre. Há muitos fatores que não podem ser controlados.”

Só que os problemas deles não são somente a inevitável separação; Jake, um rapaz vindo da Inglaterra, se muda para a escola e manifesta interesse pela Beth, o que pode arruinar o relacionamento dos pombinhos, além disso coisas malignas começam a acontecer e o mal invade cada vez mais a cidade e a escola Bryce Hamilton, deixando os anjos numa saia justa.

Um dos pontos que mais me atraiu no livro foi que diferentemente de todos os outros livros que li, o ser misterioso e sobrenatural dessa vez é uma garota, mas mesmo assim Xavier tende a superprotegê-la, como um autêntico cavalheiro, até porque ela é um anjo novo e muiiiito inexperiente e tende a entrar em grandes enrascadas. Outro ponto positivo foi a descrição do antigo lar de Bethany: anjos, os Reinos do Céu e um pouco do funcionamento do Universo, tudo muito simples mas ao mesmo tempo encantador.

“Ele era o meu próprio príncipe de contos de fada. E, como um príncipe de contos de fada, eu sabia que podia contar com o fato de que ele não fugiria da raia quando as coisas apertassem.”

“Xavier Woods não ligava que eu fosse branca como um fantasma, que eu não entendesse quase nada do seu mundo e que eu tivesse uma tendência a soltar plumas brancas. Ele ainda me queria. Ele me amava. Estava tão feliz que, se não estivesse presa à mão dele, era capaz de sair por ali flutuando.”

Os personagens conseguem ter uma personalidade própria e são encantadores, amei Gabriel, um personagem secundário, e estou louca pra saber o que acontece com ele <3 Amei o livro, mesmo com alguns momentos bobos, como por exemplo os anjos serem incapazes de ver a áurea demoníaca de um demoniozinho que aparece na história.

Apesar das inúmeras críticas negativas eu amei esse livro e recomendo que vocês leiam sem preconceito, é um ótimo livro e vocês correm um grande risco de se apaixonarem pela história e pelos personagens 🙂

— Um homem apaixonado é capaz de feitos extraordinários — afirmou Xavier. — Não me importa que você seja um anjo, você é o meu anjo e não vou deixar que vá embora.

Gostou? Não esqueça de curtir e compartilhar:

Deixe uma resposta