Transição capilar, vale a pena?

É fácil ouvir pessoas dizendo para ser mais natural, se libertar da chapinha, soltar os cachos… Mas será que vale a pena passar pelo processo de transição capilar? Depende. Posso responder apenas por mim e digo que valeu.

CYMERA_20160223_172630

Mas como assim?! Ta louca garota, seus cabelos vivem alisados! Calma, se tiver afim eu posso te explicar:

Comecei a fazer chapinha com meus 15 anos, meu cabelo era muito armado e além de não existir tantos produtos específicos para cabelo cacheado na época, eu não fazia a menor ideia de como cuidar corretamente do meu cabelo…

Aos 19 comecei a usar henê, a forma menos inteligente de alisar um cabelo já que ele não é compatível com outras químicas. Minha mãe até orientou para não usar o produto mas como na época eu achava que queria ter cabelos lisos e pretos para o resto da vida… Aos 20 me cansei do henê, a raiz não nunca ficava lisa direito e a parte que estava lisa estava grossa pelo acumulo do produto. Tinha de fazer chapinha praticamente todos os dias para esconder o problema. Exausta disto cortei o cabelo no ombro sozinha em casa mesmo e comecei o processo de transição.

4

Foi um processo muito longo, tive vontade de desistir várias vezes, mas todo dia lia relatos de cacheadas lindas que passaram por isso e enfim consegui suportar quase um ano com o meu cabelo castanho e preto ao mesmo tempo (quem tem cabelo cacheado sabe que demora para perceber o crescimento, já que ele cresce e enrola. E ainda mais agredido como o meu estava). Durante este período hidratava o cabelo semanalmente em casa e uma vez por mês no salão; cortava as pontas uma vez ao mês e tentava manter um cardápio variado já que aprendi que a alimentação influência bastante na aparência dos fios.

7

Na primeira semana após concluir a transição fiquei super feliz com meu cabelo natural, mas apesar de receber elogios a aparência no fundo me incomodava… Deixei de usar várias roupas, sapatos, esmaltes coloridos que eu adorava porque eu queria chamar menos atenção possível para mim simplesmente pelo fato de me sentir “menos bonita” por causa dos cachos volumosos. Então um belo dia eu decidi que não havia nada de errado ou vergonhoso em assumir que me sentia mais feliz com meus fios quimicamente lisos mesmo depois de ter sofrido tanto com os efeitos do henê e com a transição capilar… Tudo o que eu precisava era encontrar uma boa cabelereira e seguir um cronograma capilar fielmente!

Atualmente tenho cabelos alisados? Sim, faço progressiva e estou muito feliz com meu cabelo. Não tenho problema nenhum em usar looks que chamam atenção e pintar o cabelo de cores chamativas besides that, I love It!

eu2

Concluindo, acho que a transição não valeu apena no sentido do constrangimento que passei (quando o cabelo tava meio liso meio cacheado), mas valeu muito pelo auto-descobrimento, pela autoaceitação, pela autoestima e pelo crescimento pessoal. Portanto, se for iniciar uma transição faça porque você quer fazer e não porque a mãe, a tia, a vó, o namorado ou a mídia acha que você deve fazer, pois passar por uma transição capilar não é fácil e muito menos barato.

assinatura-LenaRico

Gostou? Não esqueça de curtir e compartilhar:

2 comentários sobre “Transição capilar, vale a pena?

  1. Linda de todo jeito! É o que eu sempre digo, a decisão de entrar em transição tem que vir de você mesma, e se passou, não gostou e alisou de novo, tudo bem. Se não passou e nem quer passar pela transição, tudo bem também, o que importa é se sentir linda, bela e amada por si mesma independente do que os outros achem. Basicamente seja feliz e linda, sendo lisa, cacheada, crespa, careca, do jeito que quiser o/ Realmente a transição acrescenta muita coisa boa na nossa vida 🙂

    Bjs. Deus abençoe!
    https://blogitsmee.blogspot.com.br/

    1. Olá Mariana, tudo bem?
      Desculpe a demora em te responder, e muito obrigada por apoiar minha decisão.
      Que a paz de Deus esteja sempre com você.
      Bjos <3

Deixe uma resposta