Resenha: Como ser uma parisiense em qualquer lugar do mundo


Livros sobre Moda / quarta-feira, outubro 5th, 2016

Título: How to be parisian wherever you are

Autor: Anne Berest

Ano: 2014

Editora: Fontanar

Sinopse: O que torna a mulher francesa tão única e irresistível? A pergunta, que já foi feita milhares de vezes, agora é respondida de forma definitiva por quatro parisienses tão autênticas e charmosas quanto diferentes entre si. Em uma abordagem nova e divertida sobre o que é realmente ser uma parisiense hoje em dia – como elas se vestem, se divertem e se comportam -, a embaixadora da Chanel e musa da Lancôme Caroline de Maigret, a escritora Anne Berest, a produtora Sophie Mas e a jornalista Audrey Diwan são surpreendentemente francas e sem rodeios. Falando sobre filhos, relacionamentos, trabalho, estilo, cultura e muito mais, revelam seus segredos e defeitos, fazem piada dos próprios sentimentos e comportamentos complicados, e até admitem ser esnobes, um pouquinho egocêntricas e imprevisíveis. Mandonas e cheias de opiniões, sim, mas também meigas e românticas. Como ser uma parisiense em qualquer lugar do mundo é um livro divertido e inspirador que desvenda o jeito de ser das francesas, mostrando o que elas pensam sobre estilo, cultura, comportamento e homens. Com dicas nem sempre politicamente corretas, é claro…

 

Reprodução
Reprodução

As mulheres francesas são famosas por sua beleza despretensiosa, e neste livro quatro delas, compartilham dicas de estilo, moda, beleza e comportamentos de maneira leve e descontraída, exemplificando com histórias pessoais e acontecimentos do dia-a-dia que vão desde a maquiagem e o estilo ao casamento e a maternidade.

Separei abaixo alguns ensinamentos e citações bem interessantes, mas vale lembrar que o livro não é para ser levado a sério, alguns trechos são pura sátira:

“Não tenha medo de envelhecer. Não tenha medo de nada, exceto do medo.”

“Encontre seu perfume antes dos trinta. Use-o nos trinta anos seguintes.”

“Conheça suas qualidades. Conheça seus defeitos. Cultive-os em segredo. Mas não se apaixone por eles.”

“Maquiagem demais. Cores demais. Acessórios demais. Respire. Alívie. Reduza.”

“Nem toda parisiense tem uma vó que abre o armário e diz: ‘Surpresa, querida. Pode escolher o que quiser’. Longe disso. E então? A parisiense garimpa os brechós, as pontas de estoque ou o Ebay. E lá, acha aquela peça que usará a vida toda.”

“Ela não usa um anel em cada dedo, nem tem um diamante em cada anel. Ela não usa um relógio de ouro que custa o preço de um carro de luxo, nem tem um carro de luxo parado na garagem. Ela não tem uma bolsa ostentosa com o nome da marca estampado.”

“A parisiense está sempre atrasada. Ela tem coisas importantes a fazer, ao contrário de você.”

“Ela nunca se maquia para um encontro romântico. Claro. Ela é naturalmente linda. Não precisa disso.”

“O cabelo tem sempre um visual despenteado, mas feito com muito cuidado.”

“Disfarce o esforço. Tudo deve parecer fácil e leve”.

Gostou? Não esqueça de curtir e compartilhar:

Deixe uma resposta