historia-da-moda-na-internet

Breve história da moda na blogosfera

Como se sabe, o primeiro site foi criado por Tim Berners-Lee em 1991 e 2 anos depois foram abolidas as restrições para uso comercial da internet tornando a World Wide Web acessível ao público.

Com o tempo ampliou-se o espaço para a troca de opiniões na internet e os blogs passaram a ter importância fundamental para a publicidade e comunicação, pois através deles os consumidores buscavam informações complementares aos anúncios. Assim começaram a surgir blogs com perfis e público alvo definidos…

publicidade com blogueiras
Em 2011, a marca de calçados Corello foi uma das pioneiras a ter bloggers como garotas-propaganda, numa campanha que rejuvenesceu a grife com a norueguesa Hanneli Mustaparta (foto), Lala Rudge, Mariah Bernardes e Camila Coutinho. (Foto: Victor Affaro/Arquivo Vogue, Alexia Silvagni/Arquivo Vogue, Peter Farago e Ingela Klemetz Farago/Arquivo Vogue e Divulgação)

No Brasil, os primeiros blogs de moda foram criados em 2006: Moda para ler, de Laura Artigas; Oficina de estilo, de Fernanda Rezende e Cristina Gabrieli;  Moda sem frescura, de Biti Averbach; Garotas estúpidas, de Camila Coutinho; entre outros. Aos poucos os blogs de moda foram se profissionalizando e ganhando destaque, dando oportunidade para o surgimento de curso para blogueiras de moda e plataformas como o Pop Sugar, Moda It e F*Hits.

Com essas mudanças trazidas pela tecnologia para o estilo de vida do consumidor tornou-se imprescindível a utilização de blogs empresariais para  que as corporações consigam se aproximar de seus clientes consequentemente aumentando suas vendas.

Como explica a Revista Cliche, a Era Digital beneficiou a moda de diversas maneiras, tornando-a cada vez mais dinâmica e acessível. Se há tempos atrás as tendências demoravam até dois meses para vir a conhecimento público através das revistas de moda, hoje os interessados podem acompanhar desfiles, como o da SPFW, online em tempo real.

Deixe uma resposta