Você, eu e todas as pessoas estamos na zona de conforto em alguma área da vida. Seguir uma rotina aumenta a produtividade, o bem-estar e diminui o estresse… Mas com o passar do tempo se torna inviável e maçante.

Saímos da zona de conforto por diversos motivos, mas no fundo estamos apenas respondendo ao que Joseph Campbell denominou de “O Chamado à Aventura”. O chamado da vida para crescer, mudar e evoluir…

Cada pessoa ouve o chamado de uma forma diferente

As vezes ele é sutil e vem como uma intuição, um pressentimento, uma sensação de vazio ou uma ideia que não saí da cabeça. Em outras ele é bem evidente e vem de circunstâncias externas como uma proposta para mudar de emprego, um pedido de casamento ou até mesmo um acidente que te faz repensar toda sua vida.

O fato é que sempre saímos da zona de conforto, querendo ou não.

Enfrente o desconforto com comodidade

De acordo com a psicologia, zona de conforto, se refere a um conjunto de ações, crenças e comportamentos que uma pessoa esta acostumada a reproduzir. Logo é possível sair deste estado correndo riscos calculados e em áreas especificas da vida, veja alguns exemplos:

Criatividade

Se você está operando nesta zona de conforto, é bem provável que diga: “Eu não sei… desenhar, pintar, cantar, tocar, escrever”. Mas ninguém nasce sabendo, é preciso estudar técnicas, treinar e errar até acertar.

Talento nenhum se manifesta sozinho sem prática, persistência e dedicação. Então deixe a comodidade assistindo um vídeo para aprender Hand Lettering, lendo um post sobre Escrita Criativa ou quem sabe fazendo aulas de pintura.

Condicionamento Físico

É mais fácil pegar o elevador, ir ao mercadinho de moto, dizer que não gosta de academia e não sabe dançar. Contudo você nunca irá saber se não fizer aulas de dança e existem várias no youtube. Se não gosta de academia, pode praticar outras atividades físicas como natação, ciclismo, yoga ou pilates.

Relacionamento Interpessoal

Você tem dificuldade para falar em público? Prefere ficar em casa assistindo algo na Netflix? É eu também… Mas podemos expandir nossa zona de conforto criando um blog para interagir com outras pessoas sobre assuntos do nosso interesse, fazendo curso de oratória, teatro, sessões com fonoaudiólogo ou simplesmente aceitando alguns convites para sair de casa.

Existem diversas zonas de conforto em nossa vida e não conseguimos nos aventurar em todas ao mesmo tempo. Escolha uma área em que se sentir mais a vontade neste momento, experimente algo novo. Aceite o chamado e continue evoluindo.

Escrito por

Lena Rico

Operadora de Computador, formada em Sistemas para Internet pela Fatec e graduando Letras pela Univesp.